Sendo eu sem ser…

Sendo eu sem ser...

Não sou eu, é a vida…
Surpreendida por suas formas, que me incitam e provocam a imaginar e reimaginar coisas belas e fluidas…
Vou clicando nas surpresas, surpreendida também que sou…
No banho uma torrente envolvente sensual, revigorante. O azulejo, a água, o shampoo, o creme…Os cabelos, os longos fios emoldurando novidades, emolduradas pela brancura molhada pura e simplesmente…
Uma parte de mim, se solta e começa a criar vida própria…breve vida! Sou eu sem ser, sendo…transmutando, indo além…transcendendo! Trans sendo vendo, desvendo com os olhos o cotidiano. Abduzida pela beleza que brota, que salta e assalta! Nos cabelos o karma e nas mãos o dharma…Retirando os fios que se soltam, deixando que aquilo que já quer ir embora, vá…mas não sem antes se tornar reverente, reverência, existente, belo!…Pronto, captei!…E logo se vai…que se vá…sendo eu, sem ser…Adeus!

Anúncios

1 Comentário»

  claudia salles wrote @

Viva a poesia da vida!
Voce é Isso!
Especial como sempre!
Um beijo amiga linda!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: